Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

terça-feira, 2 de novembro de 2010

A menina e a velha estação...


                A fase da lua que iniciava seu período de cheia, era aguardada com ansiedade pela menina.
                Esperava o convite da velha tia para após o jantar, nas noites quentes de verão, fazer uma caminhada e chegar até a estação de trem.
                Lá sentavam no banco, conversavam muito e olhavam o movimento do último trem chegando...
                A menina ficava com um olho na conversa e tinha outro no fim dos trilhos, pois queria ser a primeira a avistar o trem  esperando...
                Tuco,tuco,tuco,tuco,choc,choc,choc...lá vinha ele fumegando e deixando o cheirinho no ar...
                Elas ali sentadas observavam tudo  e quando todos se retiravam, alguns sós, outros acompanhados pelos que chegavam, retornavam pelas calçadas tendo como companhia a velha  e linda lua.
                Naquele tempo podiam fazer isso...perigos nem se imaginava...
                Até chegar em casa, saudações por todas as familias sentadas diante das casas, tomando ar fresco da noite.
                Podiam ser vistos pirilampos saltando daqui pra lá.Lindos pontinhos de luz...
                Hoje, a velha estação é museu, a tia há muito está em outra dimensão...
                E a menina?
                Bem essa cresceu, é adulta, quase idosa e ainda assim, adora olhar a lua e recordar os bons momentos passados em todas as estações da vida...
               Há dias em que ela cansa de esperar o "trem" da vida, desanima, mas logo, surge o tuuuuuuuuuco,tuuuuuuuco,tuco,tuco,tuc,tu... que vai chagando cada vez mais rápido e ela se apronta para ir até a nova estação...
               Piuiiiiiiiiii!Piuiiiiiiiii!Pode até o apito ouvir...


               Chica
Obrigada a querida amiga, por gentilmente, me emprestar este conto!!
Visitem o blog, é um encanto!
Fonte:http://cronicasdachica.blogspot.com/

            
              Hoje é um dia de saudades, não para se ficar triste, mas para agradecer todas as boas lembranças que guardamos conosco.E para recordar, de um doce avô, que encheu minha infância de amor.Um avô, meio moleque, meio atrapalhado, símbolo de caráter e honestidade!! Já se passaram 15 anos, mas o que é o tempo? Meu amor continua o mesmo...E do meu coração ele jamais vai partir!!!!

             Bom dia à todos!!!

5 comentários:

Isa disse...

Lindo,terno,tocando meu cotação!
Beijo.
isa.

Jonas R. Sanches disse...

Muito belo conto, adorei Amiga Vivian e mais uma vez obrigado pelos seus comentários no meu blog, adoro!!
Grande abraço!

Chica disse...

Ficou bem legal por aqui e só posso te agradecer pelo convite, tão especial pra mim!

um beijo e tuuuuuuuuuudo de bom, SEMPRE! chica

( só agora vi, estava fora, me energizando na natureza, J. Botânico.,Etava lindo e chego, essa surpresa boa!)

MOISÉS POETA disse...

vivin !

gostei muito do seu blog , lindas imagens e bons textos !

estarei sempre por aqui , um beijo !

lis disse...

Faço das suas as minhas palavras ! Me emocionei com essa linda homenagem ao nosso querido vôzinho! Bjos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...