Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Se


            Se és capaz de manter a tua calma quando
            Todo o mundo ao redor já a perdeu e te culpa;
            De crer em ti quando estão  todos duvidando,
            E para esses no entanto achar uma desculpa;
            Se és capaz de esperar sem te desesperares,
            Ou, enganado, não mentir ao mentiroso,
            Ou, sendo odiado, sempre ao ódio te esquivares,
            E não parecer bom demais, nem pretensioso;


            Se és capaz de pensar_ sem que a isso só te atires;
            De sonhar_  sem fazer dos sonhos os teus senhores;
            Se encontrando a desgraça e o triunfo conseguires
            Tratar da mesma forma a esses dois impostores;
            Se és capaz de sofrer a dor de ver mudadas
            Em armadilhas as verdades que disseste,
            E as coisas, por que deste a vida, estraçalhadas;
            E refazê-las com o bem pouco que te reste;


            Se és capaz de arriscar numa única parada
            Tudo quanto ganhaste em toda a tua vida,
            E perder e, ao perder, sem nunca dizer nada,
            Resignado, tornar ao ponto de partida;
            De forçar coração, nervos, músculos, tudo
            A dar seja o que for que neles ainda existe,
            E a persistir assim quando, exaustos, contudo
            Resta a vontade em ti que ainda ordena:"Persiste!";


            Se és capaz de entre a plebe, não te corromperes
            E , entre reis, não perder a naturalidade,
            E de amigos, quer bons, quer maus, te defenderes,
            Se a todos podes ser de alguma utilidade,
            E se és capaz de dar, segundo por segundo,
            Ao minuto fatal todo o valor e brilho,
            Tua é a terra com tudo o que existe no mundo
            E o que é mais _ tu serás um homem, ó meu filho!


            Rudyard Kipling


Fonte:O Livro das Virtudes_ William J. Bennett -Ed.Nova Fronteira
Pág.325/326   - Coragem

5 comentários:

Chica disse...

Lindíssimo poema e mensagem nele contida! beijos,tudo de bom,chica

Marlene disse...

Poema maravilhoso,quando serei eu Senhor,
misero mortal capaz de tanta dignidade e
nobreza,muito,muito lindo mesmo.
carinhosamente, marlene

Graziella disse...

oLÁ minha amiga...
desejo a voce um natal mto rico de felidade...
e que em 2011 vc seja mto abençoada por Deus...
vc é uma pessoa especial...
e merece mtas coisas boas na vida...
bjus de quem te adora

Graziella disse...

felicidade ***

Lívia Azzi disse...

Olá Vivian!

Bela mensagem de Rudyard Kipling, a persistência é mesmo uma nobre virtude!

Encantadores votos e selinho do "Flores e Livros", obrigada!

Que seu natal seja iluminado, repleto de harmonia e esperança. E que 2011 seja um ano de muitas realizações, saúde, paz, prosperidade, amizade, fé, fraternidade e união!

beijos!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...