Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sábado, 20 de novembro de 2010

Não mais passearemos


                                      Então, não mais passearemos
                                      Assim tão tarde, pela noite afora,
                                      Embora o coração ainda esteja apaixonado
                                      E a lua continue a brilhar.


                                      Pois a espada dura mais que a bainha,
                                      A alma consome o peito,
                                      O coração precisa tomar fôlego
                                      E o amor, descansar.

                                     A noite foi feita para amar
                                     E o dia volta cedo demais,
                                     Contudo, não mais passearemos
                                     À luz do luar.


                                     Lord Byron, 1788-1824
Fonte:A Linguagem do Amor-Editado por Sheila Pickles




                      Fui desafiada pela Beli  do blog: http://veudeestrelas.blogspot.com/ ,a  responder o desafio do 7. 
                      Então, vamos as perguntas!


7 coisas que pretendo fazer antes de morrer:
Educar bem os filhos.
Faculdade.
Ter uma casa bem localizada.
Aprender a dirigir.
Conhecer a Escócia e a Irlanda.
Visitar o Louvre.
Voltar a fazer aulas de pintura à óleo.


7 coisas que mais digo:
Por favor.
Obrigada.
Parem com isso!( e ultimamente digo muito para os filhos...)
Eu te amo.
Que sono!
Quero me mudar.
Sejam Bem Vindos ao meu blog!


7 coisas que faço bem:
Educar e cuidar dos filhos.
Ler.
Organizar.
Cozinhar.
Sonhar.
Questionar.
Delegar.


7 defeitos:
Teimosa.
Implicante.
Replicante.
Perfeccionista.
Imediatista.
Não bebo, não fumo e não gosto de futebol.(No Brasil isso é crime!!!)
Ansiosa.


7 coisas que amo:
A família que formei.
A família de onde vim.
Amigos.
Ler.
Honra.
Lealdade.
Fé.


7 qualidades:
Amiga.
Leal.
Boa cozinheira.
Sincera.
Fome do saber , vontade de aprender.
Contente.
Grata.


7 blogs que repasso: 


http://marciagrega.blogspot.com/
http://karinekmello.blogspot.com/
http://www.coisasdemeninas.com/
http://cronicasdachica.blogspot.com/
http://anapiaia.blogspot.com/
http://trilhasdeluz.blogspot.com/
http://botequimdoedu.blogspot.com/


               Meu marido ajudou a responder as perguntas, assim tentei ser o mais sincera possível!! Sempre corremos o risco de enaltecer nossas qualidades e amenizar nossos defeitos!!
               Amigos sintam-se à vontade, para recusar!! 
              Ótimo final de semana à todos!!







sexta-feira, 19 de novembro de 2010

A Graça do Perdão




                                        A graça do perdão não é forçada;
                              Desce dos céus como uma chuva fina
                              Sobre o solo:abençoada duplamente,
                              Abençoa a quem dá e a quem recebe;
                              É mais forte que a força: ela guarnece
                              O monarca melhor que uma coroa;
                              O cetro mostra a força temporal,
                              Atributo de orgulho e majestade,
                              Onde assenta o temor devido aos reis;
                              Mas o perdão supre essa imponência:
                              É um atributo que pertence a Deus,
                              E o terreno poder se faz divino
                              Quando, à piedade, curva-se a justiça.


                              Shakespeare, O Mercador de veneza,
                              Tradução de Barbara Heliodora


Fonte: O Livro das Virtudes-William J. Bennett


                 Este livro é uma ótima dica de leitura!! Meu companheiro de muitos anos!!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Geometria dos ventos


                                    Eis que temos aqui a Poesia,
                                   a grande poesia.
                               Que não oferece signos
                             nem linguagem específica,
                   não respeita sequer os limites do idioma 
                                Ela flui, como um rio
                            como o sangue nas artérias,
                  tão espontânea que nem se sabe como foi
                                           escrita.
                         E ao mesmo tempo tão elaborado_
                 feito uma flor na sua perfeição minunciosa,
                        um cristal que se arranca da terra
                        já dentro da geometria impecável
                                    da sua lapidação.
                            Onde se conta uma história,
                               onde se vive um delírio,
                        onde a condição humana exacerba,
                             até à fronteira da loucura,
                junto com Vincent e os seus girassóis de fogo,
                               à sombra de Eva Braun,
                      envolta no mistério ao mesmo tempo,
                          fácil e insolúvel da sua tragédia
                          Sim, é o encontro com a Poesia.


                                  Raquel de Queiroz
Raquel de Queiroz, nasceu em Fortaleza-CE, no dia 17 de novembro de 1910.
A dama das letras cearences, primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras,faria 100 anos de existência, se viva fosse.
Fonte:www.luso-poemas.net

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Ser livre...



                           Rir é arriscar parecer tolo...
                     Chorar é arriscar parecer sentimental...
                     Tentar alcançar alguém é arriscar envolvimento...
                     Expor sentimentos é arriscar rejeição...
                     Expor seus sonhos perante a multidão,
                     É arriscar parecer ridículo...
                     Amar, é arriscar não ser amado de volta...
                     Seguir adiante face a probabilidade irresistíveis,
                     É arriscar ao fracasso...
                     E apenas uma pessoa que corre riscos,
                     É livre...


                     Alexandre Lowem
Fonte:pessoal.onda.com.br

terça-feira, 16 de novembro de 2010

As Sem-razões do Amor



                                     Eu te amo porque te amo
                                     Não precisas ser amante,
                                     E nem sempre sabes sê-lo.
                                     Eu te amo porque te amo
                                     Amor é estado de graça,
                                     E com amor não se paga.


                                     Amor é dado de graça,
                                     É semeado no vento,
                                     Na cachoeira, no eclipse.
                                     Amor foge a dicionários,
                                     E a regulamentos vários.          
                    
                                     Eu te amo porque não amo,
                                     Bastante ou demais a mim.
                                     Porque amor não se troca,
                                     Não se conjuga nem se ama.
                                     Porque amor é amor a nada,
                                     Feliz e forte sem si mesmo.


                                     Amor é primo da morte,
                                     E da morte vencedor,
                                     Por mais que o matem(e matam),
                                     A cada instante de amor.


                                     Carlos Drummond de Andrade
Fonte:www.aindamelhor.com

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

A Soberania da Alma



                         A alma sabe que as verdadeiras riquezas não se encontram onde nós as amontoamos:é a alma que nós devemos encher ,não os cofres! Àquela devemos nós conceder o domínio sobre tudo, atribuir a posse de natureza inteira de modo a que os seus limites coincidam com o oriente e o acaso a que a alma, identicamente aos deuses, tudo possua,olhando soberanamente do alto os ricos e as suas riquezas_ esses ricos a quem menos alegria proporciona o que têm do que tristeza lhes dá o que aos outros pertence! Quando se eleva a tais alturas, a alma passa a cuidar do corpo(esse mal necessário!),não como o amigo fiel, mas apenas como tutor, sem se submeter à vontade de quem está sob tutela.
                     Ninguém pode simultaneamente ser livre e escravo do corpo:para já não falar de outras tiranias que o excessivo cuidado com ele nos impõe, a soberania do corpo tem exigências que são autênticos caprichos.A alma desprende-se dele ora com serenidade, ora de firme propósito_busca a sua saída sem se importar com a sorte dessa pobre coisa que para aí fica! Nós não ligamos importância aos pelos da barba ou aos cabelos que acabamos de cortar, do mesmo modo,à nossa alma divina, ao preparar-se para abandonar o corpo, de nada importa a sorte dada ao seu invólucro_se o fogo o consome, se a terra o cobre ou se as feras o despedaçam;para ela, isso tem tanta importância como para o recém-nascido a placenta.


                   Séneca,in "Cartas a Lucílio"
                   Roma Antiga ( -4 -65)
                   Filósofo, escritor
Fonte:citador.pt

domingo, 14 de novembro de 2010

Livros e Flores

                                                            
                                           Frases de Machado de Assis:
                          
                          "Não precisa correr tanto; o que estiver de ser seu às mãos lhe há de ir."(Dom Casmurro)

                         "Não levante a espada sobre a cabeça de quem lhe pediu perdão."                        
                      
Obrigada a querida amiga Helô, a Eterna Apaixonada, pela linda imagem com a poesia!!
Vale à pena visita-lá:
http://apaixonada51.blogspot.com/

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...