Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sábado, 27 de novembro de 2010

Poema



            Não se acostume com o que não o faz feliz,
            revolte-se quando julgar necessário.
            Alague seu coração de esperança, mas
            não deixe que ele se afogue nelas.
            Se achar que precisa voltar, volte!
            Se perceber que precisa seguir, siga!
            Se estiver tudo errado, comece novamente.
            Se estiver tudo certo, continue.
            Se sentir saudade, mate-a.
            Se perder uma amor, não se perca!
            Se o achar, segure-o!


            Fernando Pessoa
Fonte:celipoesia.net

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Amai-vos...


                       Amai-vos um ao outro,
                       mas não faças do amor um grilhão.


                       Que haja, antes, um amor ondulante
                       entre as praias de vossa alma.


                       Enchei a taça um do outro,
                       mas não bebeis da mesma taça.


                       Dai do vosso pão um ao outro,
                       mas não comais do mesmo pedaço.


                       Cantai e dançai juntos
                       e sede alegres,


                       Mas deixai
                       cada um de vós estar sozinho.


                       Assim como as cordas da lira
                       são separadas e,
                       no entanto,
                       vibram na mesma harmonia.


                      Dai vosso coração,
                      mas não o confieis à guarda um do outro.


                      Pois somente a mão da Vida,
                      pode conter vosso coração.


                      E vivei juntos,
                      mas não vos aconchegueis demasiadamente.


                     Pois as colunas do templo
                     erguem-se separadamente.


                     E o carvalho e o cipreste
                     não crescem à sombra um do outro.


                     Gibran Kahlil Gibran
Fonte:www.paralerepensar.com.br
                       

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Manifesto Unesco 2000 "Por uma cultura de Paz e de não Violência"


              Reconhecendo a cota de responsabilidade de cada um com o futuro da humanidade, especialmente com as crianças de hoje e das gerações futuras, cada indivíduo deve se comprometer_ em sua vida diária, em sua família, no seu trabalho, na sua comunidade, no seu país e na sua região, a:


              _ Respeitar a vida e a dignidade de cada pessoa, sem discriminação ou preconceito;


              _ Praticar a não violência ativa, rejeitando a violência sob todas as suas formas:física, sexual, psicológica , econômica e social, em particular contra os grupos mais desprovidos e vulneráveis como as crianças e os adolescentes;


              _ Compartilhar o seu tempo e os seus recursos materiais em um espírito de generosidade visando o fim da exclusão, da injustiça e da opressão política e econômica;


              _ Defender a liberdade de expressão e a diversidade cultural,dando sempre preferência ao diálogo e a escuta no lugar do fanatismo, da difamação e da rejeição ao outro;


              _ Promover um comportamento de consumo que seja responsável e prático de desenvolvimento que respeitem todas as formas de vida e preservem o equilíbrio da natureza do planeta;


              _ Contribuir para o desenvolvimento de sua comunidade, com ampla participação da mulher e o respeito pelos princípios demográficos, de modo a construir novas formas de solidariedade.


Fonte:www.convivenciaepaz.org.br


             Se cada um fizer sua parte, mesmo o mínimo, somando teremos feito muito. Não adiante reclamar que o mundo está violento, que as pessoas não se importam umas com as outras, se não começarmos a mudança por nós!!
            Se queremos uma mundo melhor vamos fazer nossa parte!
            Bom dia!!!

Belíssimo trabalho da amiga Dina da Flórida!!


                   Vale à pena fazer uma visita!!!  http://dinadreams.blogspot.com/

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Infinito...



 Quando o universo não mais me permitir ver suas estrelas, 
  tentarei me lembrar daquilo que de certa forma vivi
  e o quão viva, em todos aqueles momentos eu me senti...

  Quando o sol não mais conseguir aquecer o meu sorriso,
  buscarei inspiração na chuva que perfuma com sua essência
  e refrescarei essa chama ardente, dando sentido à minha existência...

  Quando não mais houver esperança e nem valia,
  transformarei cada verso de luz em um sopro de vida
  e os juntarei em estrofes, brincando com o brilho suave da poesia...

  Quando a minha jornada nesta estrada chegar ao fim,
  fecharei os meus olhos para ficar bem pertinho de ti
  e sonharei acordada a eternidade que eu desejei para mim...

   Luciane
Obrigada a amiga Luciane, por partilhar este belíssimo poema!!!
Vale à pena fazer uma visita!!!!
http://contoseencantosnumcantodomundo.blogspot.com/

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Refletir...


                                
          " De tudo, ficaram três coisas: a certeza de que ele estava sempre recomeçando, a certeza de que precisava continuar e a certeza de que seria interrompido antes de terminar. Fazer da interrupção um caminho novo, fazer da queda um passo de dança, do medo uma escada, do sonho uma ponte, da procura um encontro."

                                  Fernando Sabino
Fonte:www.pensador.uol.com.br

          

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A Canção da vida



                                    A vida é louca
                                    a vida é uma sarabanda
                                    é um corrupio...
                                    A vida múltipla dá-se as mãos como um
                                    bando
                                    de raparigas em flor
                                    e está cantando
                                    em torno de ti:
                                    Como eu sou bela
                                    amor!
                                    Entra em mim, como em uma tela
                                    de Renoir
                                    enquanto é primavera,
                                    enquanto o mundo
                                    não poluir
                                    o azul do ar!
                                    Não vás ficar
                                    Não vás ficar
                                    aí ...
                                    Como um salso chorando
                                    na beira do rio ...
                                    ( Como a vida é bela! como a vida é louca!)


                                    Mário Quintana- Esconderijos do tempo
Fonte:www.paralerepensar.com.br

Presente da Amiga Joana!! Obrigada!!


domingo, 21 de novembro de 2010

Generosidade


                      Obrigada ao amigo Armim Evers  da Alemanha, por está belíssima imagem de sua arte!!
Um blog sobre pintura,lindíssimo, vale uma visita!!http://arminevers.blogspot.com/


                         Um velho sábio chinês caminhava por um campo de neve quando viu uma mulher chorando.
                          _ Por que choras?_ perguntou ele.
                          _ Porque me lembro do passado, da minha juventude, da beleza que via no espelho, dos homens que amei. Deus foi cruel comigo porque me deu memória.Ele sabia que eu ia recordar a primavera da minha vida, e chorar.
                          O sábio ficou contemplando o campo de neve, com o olhar fixo em determinado ponto. A certa altura, a mulher parou de chorar:
                        _ O que estás vendo aí?_ perguntou.
                        _ Um campo de rosas_ disse o sábio._ Deus foi generoso comigo porque me deu memória.Ele sabia que, no inverno, eu poderia sempre recordar a primavera,  e sorri.


                       Paulo Coelho
Fonte:Maktub- Paulo Coelho- ed.Rocco

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...