Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sábado, 10 de setembro de 2011

Lição cotidiana


        Cada manhã ressuscito
        Do sono, esse irmão da Morte,
        Que é minha estrela do norte,
        Meu professor de infinito.


        Hora por hora medito
        Sua lição clara e forte;
        Mas nem assim minha sorte
        Encaro menos aflito.


        E, se acordo com o dia,
        Cheio de fé e alegria,
        Julgando-me imorredouro,


        À noite estou moribundo...
        E em meu vazio tesouro
        Vejo o meu fim, e o do mundo!


        Alberto de Oliveira, 
        in "Poemas de Itália e Outros Poemas"


           Fonte:citador.pt

24 comentários:

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Um poema nostálgico, mas muito belo! A noite tem esse poder sobre nós! Bjs e bom fim de semana!

Andressa C. disse...

vejo o começo de outro, e de mim.

Universo Paralelo disse...

Muito bom o poema, amei, beijos e bom sábado!

Ma Ferreira disse...

Vivian..que lindo este soneto!!
Parabéns pelo bom gosto na escolha!
Um beijo..bom findi!!

✿ chica disse...

Muito lindo,Vivian..E a cada dia acordamos na certeza de viver ...beijos,chica e lindo fds!(ainda pooooooodre por aqui! de gripe!)

marlenedegoes@hotmail.com disse...

que lindo vivian adorei este poema
que nos alerta que devemos estar atentos ao aproveitamento de todos os nossos minutos para que não haja perda de tempo precioso em vão
grata por partilhar estes versos tão lindos,quase uma oração bjs marlene

Arnoldo Pimentel disse...

Cotidiano que se confunde com sonhos e pesadelos da realidade.

Everson Russo disse...

Nossa minha amiga, que poema forte,,,gostei do sono irmão da morte,,,nunca tinha pensado assim...rs..rs...olha,,,aqui, sol...25 graus,,,dia azul seco,,,beijos e beijos.

isa disse...

Gostei do soneto que nos leva a pensar...
Beijo.
isa.

Marli Carmen disse...

Oi... as palavras vão penetrando em nós e vão percorrendo por nossas veias..adorei!
Forte!!!
bjs

Flor de Lótus disse...

Olá,Vivian1Pois é por mais que a gentenão queira a morte nos persegue e ela é a coisa mais democrática do mundo, vem para todos não escolhe cor,religião,idade nada,ela vem sem avisar...
Por isso é preciso aproveitar cada dia com muita sabedoria.
Beijosss

Flor de Jasmim disse...

Vivian
Lindo!!! Excelente escolha.
Beijinho

Wanderley Elian Lima disse...

Olá Vivian
Tenha uma sábado iluminado.
Bjux

MARILENE disse...

O poema é lindo e especial, pois o escritor tem talento. Mesmo trazendo nostalgia e desesperança, seus versos cativam.

(Penso que a Vera pegou da minha mãe, porque é contagioso, segundo os médicos. Graças a Deus ainda não me afetou, só ameaçou, porque tenho que cuidar dela.Obrigada pelo apoio. )

Bjs.

Machado de Carlos disse...

Vida

Guardo a tua imagem, a razão da vida
Dos amores, o teu nunca chega ao fim
Estás entre flores: — Meu tudo, enfim
Tu és mensagem, o meu pote de vida.

Sugo-te!... Que sinfonia! O som da vida!
Vivo num arpejo, só para mim
Vejo-te entre nuvens: — És anjo, sim
A clarear o meu dia, a força da vida.

Brilhas este andante! A cor da vida!
Tornei-me ébrio cantante (fiquei assim...),
Desnorteado e com fôlego no fim
Fui premiado! Reflexo de tua vida!

...Forças vitais voltadas para mim!
Oh! Dias desiguais! Recobro a vida!...

Machado de Carlos

Carla Fernanda disse...

E com certeza é dormindo que acordamos para as estrelas e depois abrimos os olhos para o mundo das ilusões.
Muito antroposófico este poema e lindo!
Beijos querida e bom sábado!
:D

Vera Lúcia disse...

Oi Vivian, querida,
Muito intenso! Essa frase do sono, como irmão da morte é profunda e
assustadora (rsrsrsrs).
Mas faz refletir e valorizar o dia e a vida.
Beijokas.

(Já estou melhor, querida. A minha mãe ficou bem pior e teve que ir ao hospital por duas vezes (acredito que por causa da idade). Eu resolvi por aqui mesmo, com medicação caseira. Obrigada pelo carinho).

Graça Pereira disse...

De certo modo triste mas, verdadeiro! É um soneto que mexe connosco.
Mil beijos.
Graça

Pena disse...

Brilhante e Linda Amiga:
Registei:
"...E, se acordo com o dia,
Cheio de fé e alegria,
Julgando-me imorredouro,


À noite estou moribundo...
E em meu vazio tesouro
Vejo o meu fim, e o do mundo!..."

Que "coisa" mais doce e terna escreveu, sensível amiga de fascínio.
Parabéns, é extraordinária e perfeita.
MUITO OBRIGADO pelos seus carinhos constantes que me deixam maravilhado. É gigantesca de ternura e amabilidade.
Beijinhos amigos de pureza e respeito pelo seu génio e talento fabulosos.
Sempre a admirá-la e a lê-la com atenção.

pena

É maravilhosa.
Bem-Haja, perfeita e simpática amiga.
Adorei.

Eliete disse...

Vivian, minha querida amiga! fiquei com saudades.Uma semana sem computadorpara olhar a natureza e viver um pouco o mundo lá fora. Foi bom, mas suas poesias me fizeram falta.bjs

Meire disse...

Vivian minha amiga, clarooooooo que pode pegar o texto, fiquei até encantada de saber que vc gostou tanto que vai colocar no seu bloguito :) de verdade!!!! Me perdoe a demora pra responder, mas é que dou aula aos sábados tbm e só agora consegui entrar aqui.

Lição bonita querida, viver é renascer a cada amanhecer.

bjokitas com master carinho!

VÉU DE MAYA disse...

Oi, Vivian!

voltei ào seu jardim! O mesmo perfume de sempre. Gostei do soneto que postou. O meu apreço à qualidade dos seus blogues. Obrigado pelo seu carinho e amizade. Amanha ou depois...irei ler com mais tempo, os seus textos no outro seu jardim.

Um abraço carinhoso,

Véu de Maya´

Toninhobira disse...

Tinha que ser o Pessoa!
Que bela lição e bela generosidade de voce Vivian.
Um carinhoso abraço.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...