Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sábado, 29 de janeiro de 2011

Qualquer um...

        
               Qualquer um pode zangar-se, isso é fácil.
       Mas zangar-se com a pessoa certa, na hora certa,
                 pelo motivo certo e da maneira certa,
                                            não é fácil.


                                            Aristóteles,
                                     Ética a Nicômaco

sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

"Será que a liberdade...




                "Será que a liberdade é uma bobagem?...
                  Será que o direito é uma bobagem?...
        A vida humana é que é alguma coisa a mais que 
                         ciências, artes e profissões.
         E é nessa vida que a liberdade tem um sentido,
                             e o direito dos homens. 
          A liberdade não é um prêmio, é uma sanção.
                                   Que há de vir."


                               Mário de Andrade
Fonte:Livro:Literatura Brasileira-José de Nicola

Ganhei o Selo de Qualidade de Três Amigas!! Obrigada!!


              Ganhei este lindo selo de três amigas muito queridas!!
              Obrigada a Marcia do blog Compreender e Evoluir   e 
              Obrigada a Joana do blog My Lovely Blog
              Obrigada a Marineide do blog Leio, Logo existo!
              Adorei!! Vamos aos passos:


             1-Passar o selo para 15 pessoas e avisar:
            
              Luciane 
              Helô 
              Eliete 
              Beli 
              Amapola
              Ná - Casa do Rau
              Isa
              Isabelle Câmara 
              Anne
              Véu de Maya 
              Eduardo Medeiros 
              Moisés
              Melissa
              Isis Maat 
              Nos amando 
              Val 
              Angélica  
              Paulo Becare


              
             2-Responder às perguntas:
              
       Nome:  Vivian
       Uma música: Andar com fé-Gilberto Gil,Because you loved me-Celine                Dion, Águas de Março-Tom Jobim,Mr.Bojangles-Nina Simone,Enya... Tantas...
       Humor: Bem -humorada(mas tenho meus dias de Tpm...)
       Uma cor:  Lilás...
       Uma estação:  Primavera e outono
       Como prefere viajar:  De carro
       Um seriado:Nenhum
       Frase ou palavra dita por você: Obrigada! 


       O que achou do selo: Lindo!! Um prazer recebe-lo de três amiga!!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Sou um...


            
            Sou um guardador de rebanhos.
            O rebanho é os meus pensamentos
            E os meus pensamentos são todos sensações.
            Penso com os olhos e com os ouvidos
            E com a mãos e com os pés
            E com o nariz e com a boca.


           Pensar numa flor é vê-la e cheirá-la
           E comer um fruto é saber-lhe o sentido.


           Por isso quando num dia de calor
           Me sinto triste de gozá-la tanto,
           E me deito ao comprido na erva,
           E fecho os olhos quentes,
           Sinto todos o meu corpo deitado na realidade,
           Sei a verdade e sou feliz.


          Fernando Pessoa


Fonte:Livro:Poesias- Fernando Pessoa-L&PM Pocket
Pág.93

quarta-feira, 26 de janeiro de 2011

Para refletir...


    "Quem quer desfrutar do néctar das mais belas flores
                   tem de vencer o medo do desconhecido,
                        superar o medo das alturas e voar
                                   para ares nunca antes
                                              respirados.


                                            Augusto Cury


Fonte:Livro:O código da inteligência-Augusto Cury

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Águas de Março



           É pau, é pedra, é o fim do caminho
           É um resto de toco, é um toco sozinho
           É um caco de vidro, é a vida, é o sol
           É a noite, é a morte, é um laço, é o anzol
           É peroba do campo, é o nó da madeira
           Caingá, candeia, é o Matita Pereira


           É madeira de vento, tombo da ribanceira
           É o mistério profundo, é o queria ou não queira
           É o vento ventando, é o fim da ladeira
           É a viga, é o vão, festa da cumeeira
           É a chuva chovendo, é conversa ribeira
           Das águas de março, é o fim da canseira
           É o pé, é o chão, é a marcha estradeira
           Passarinho na mão, pedra de atiradeira


           É uma ave no céu, é uma ave no chão
           É um regato, é uma fonte, é um pedaço de pão
           É o fundo do poço,é o fim do caminho
           No rosto o desgosto, é um pouco sozinho


          É um estrepe, é um prego, é uma conta, é um conto
          É uma ponta, é um ponto, é um pingo pingando
          É um peixe, é um gesto, é prata brilhando
          É a luz da manhã, é o tijolo chegando
          É a lenha, é o dia, é o fim da picada
          É a garrafa de cana, o estilhaço na estrada
          É o projeto da casa, é o corpo na cama
          É o carro enguiçado, é a lama, é a lama


          É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
          É um resto de mato, na luz da manhã
          São as águas de março fechando o verão
          É a promessa de vida no teu coração


          É uma cobra, é um pau, é João, é José
          É um espinho na mão, é um corte no pé
          É um passo, é uma ponte, é um sapo, é uma rã
          É um belo horizonte, é uma febre terçã
          São as águas de março fechando o verão
          É a promessa de vida no teu coração


          Antonio Carlos Jobim 
          Nasceu no Rio de Janeiro-25 de janeiro de 1927-
          Nova Iorque 8 de dezembro de 1994


        Compositor, maestro, pianista, cantor, arranjador e violinista brasileiro.
        Fonte:www2.uol.com.br/tomjobim


        *Uma singela homenagem à um Grande Artista.
          Está é uma de minhas músicas favoritas!!Sempre me encanta tamanha perfeição!!


         

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Os poemas

             
           Os poemas são pássaros que chegam
          não se sabe de onde e pousam
          no livro que lês.
          Quando fechas o livro, eles alçam vôo
          como de um alçapão.
          Eles não têm pouso
          nem porto
          alimentam-se um instante em cada par de mãos
          e partem.
          E olhas, então, essas tuas mãos vazias,
          no maravilhado espanto de saberes
          que o alimento deles já estava em ti...


          Mário Quintana


Fonte:www.aindamelhor.com

domingo, 23 de janeiro de 2011

A Flecha e a canção


                       Lancei uma flecha no ar,
                       Caiu no chão, onde foi parar?
                       Pois tão ligeira voou, que a vista
                       Não pôde seguir-lhe a pista.


                      Murmurei uma canção no ar
                      Caiu no chão, onde foi parar?
                      Pois haverá tão perfeita visão
                      Que siga o vôo da canção?


                      Muito tempo depois, numa aroeira
                      Encontrei a flecha ainda inteira;
                      E a canção, do começo ao fim,
                      Um amigo guardou para mim.


                      Henry Wadsworth Longfellow


Fonte:Livro das Virtudes-William J. Bennett
Pág. 230  - Amizade

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...