Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Vencer o Mundo da Vida Banal



               De início creio, como Schopenhauer, que um dos motivos mais fortes conduzindo à arte e à ciência é o desejo de evasão da existência terra a terra com a sua aspereza dolorosa e o seu desolado vazio, de libertação das peias dos próprios desejos eternamente volúveis. É uma força impelindo os que a ela são sensíveis a sair da existência pessoal para o mundo da contemplação e da compreensão objectiva; esse motivo é semelhante à atração, que leva o habitante da cidade irresistivelmente a sair do seu ambiente barulhento e confuso e procurar a paisagem calma dos altos montes, onde o olhar se espraia pelo ar tranquilo e puro e acaricia as linhas calmas, que parecem ter sido criadas para a eternidade. A esse motivo negativo, porém, alia-se outro positivo. O homem procura formar para si, de qualquer modo adequado, uma imagem simples e clara do Mundo e vencer assim o mundo da vida banal tentando substituí-lo, até certo grau, por essa mesma imagem. É o que faz o pintor, o poeta, o filósofo especulativo e o cientista da natureza, cada um à sua maneira. É dessa imagem e da sua conformação que ele faz o centro da sua vida afetiva, para procurar aquela tranquilidade e segurança que não consegue encontrar no turbilhão demasiado estreito da experiência pessoal. 


Albert Einstein, in 'Como Vejo o Mundo' 


**Bom final de semana meus amigos e até segunda!!!
*Hoje vou levar meu filho ao oftalmologista, farei as visitas assim que puder, no mais tardar amanhã! Beijos! Obrigada!

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Atitude

Minha esperança perdeu seu nome... 
Fechei meu sonho, para chamá-la. 
A tristeza transfigurou-me 
como o luar que entra numa sala. 


O último passo do destino 
parará sem forma funesta, 
e a noite oscilará como um dourado sino 
derramando flores de festa. 


Meus olhos estarão sobre espelhos, pensando 
nos caminhos que existem dentro das coisas transparentes. 
E um campo de estrelas irá brotando 
atrás das lembranças ardentes. 


Cecília Meireles, in 'Viagem'

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Quando vejo...


"Quando vejo uma criança,
 ela inspira-me dois sentimentos:
 ternura, pelo que é,
 e respeito pelo que pode vir a ser."

  Louis Pasteur 



"A criança é alegria
 como o raio de sol
 e estímulo como a esperança."

  Coelho  Neto



"Não existe revelação mais nítida
 da alma de uma sociedade 
do que a forma como esta trata as suas crianças."

  Nelson Mandela

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Se a chama...



"Se a chama que está dentro de ti se apagar, 
as almas que estão ao teu lado
 morrerão de frio."

  François Mauriac 




"A única coisa que devemos temer 
é o próprio medo."

  Franklin Roosevelt

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

A sensibilidade...





"A sensibilidade e a imaginação
 conservam a mocidade imortal 
da alma." 

 (Madame de)Stael 




"O homem retrata-se inteiramente na alma; 
para saber o que é e o que deve fazer, 
deve olhar-se na inteligência,
 nessa parte da alma
 na qual fulge um raio
 da sabedoria divina."

Platão 

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...