Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

A Solidão Amiga

                     "O primeiro filósofo que li, o dinamarquês, Sören Kierkegaard, um solitário que me faz companhia até hoje, observou que o início da infelicidade humana se encontra na comparação. Experimentei isso em minha própria carne. Foi quando eu,menino caipira de uma cidadezinha do interior de Minas, me mudei para o Rio de Janeiro, que conheci a infelicidade. Comparei-me com eles:cariocas, espertos, bem-falantes, ricos. Eu diferente, sotaque ridículo, gaguejando de vergonha, pobre:entre eles eu não passava de um patinho feio que os outros se compraziam em bicar.Nunca fui convidado a ir à casa de qualquer um deles.Nunca convidei nunhum deles a ir à minha casa. Eu não me atreveria. Conheci, então, a solidão. A solidão de ser diferente. E sofri muito. Nem sequer me atrevi a compartilhar com meus pais meu sofrimento, seria inútil. Eles não compreenderiam. E mesmo que compreendessem, eles nada podiam fazer. Assim, tive de sofrer a minha solidão duas vezes sozinho. Mas foi nela que se formou aquele que sou hoje. As caminhadas pelo deserto me fizeram forte. Aprendi a cuidar de mim mesmo. E aprendi a buscar as coisas que, para mim, solitário, fazia sentido. Como, por exemplo, a música clássica, a beleza que torna alegre a minha solidão...
           A sua infelicidade com a solidão: não se deriva ela, em parte, das comparações? Você compara a cena de você, só, na casa vazia, com a cena(fantasiada) dos outros, em celebrações cheias de risos...
Essa comparação é destrutiva porque nasce da inveja. Sofra a dor real da solidão porque a solidão dói. Dói uma dor da qual pode nascer a beleza. Mas não sofra a dor da comparação. Ela não é verdadeira."

Rubem Alves

Do livro:Palavras para Desatar Nós-Rubem Alves
Ed.Papirus  Trecho da crônica-A solidão Amiga-Pág.114/115 

60 comentários:

Ivana disse...

Bom dia minha querida, é muito bom ter você logo cedinho no meu cantinho. Você acorda mais cedo que eu, é bom acordar cedo, um hábito saudável, acho que também uma necessidade em função dos filhos, não é?
Texto lindo, se ficarmos nos comparando nunca vamos ser felizes, temos que fazer da nossa casa, da nossa essência, da nossa vida a razão maior. Um forte abraço, uma semana encantada para todos nós, bjs

Everson Russo disse...

Acredito que o primeiro passo pra nunca se sentir nesse tipo de solidão é jamais se deixar permitir a inferioridade, acreditar que por um motivo ou outro é inferior a alguém e por isso se afastar de todos....beijos de boa semana pra ti amiga querida.

✿ chica disse...

Rubens sabe falar muito para todos nós!!!Tudo bem? Linda nova semana e beijos praianos! chica

Andy Santana disse...

Nossa, seu post caiu como uma luva,
hj estou me sentindo tão sozinho, precisando refletir...
mto boa palavra.
beijos e bom dia

Flor de Jasmim disse...

Vivian querida
Excelente ensinamento!

A solidão é algo assustador, já a tive junta com o sofrimento foram as minhas únicas companhias, agora tenho apenas o sofrimento.

Beijinho e uma flor

Néia Lambert disse...

Bom dia Vívian! Que texto maravilhoso do Rubem Alves, adorooooo!!!

Que você tenha uma semana linda minha querida!

Beijos

Mãe Terra, Estamos Aqui... disse...

Como você é prestativa querida, da até a página do livro, que linda...
Um grande verdade foi dita ai, e eu nunca havia olhado dessa forma, que a infelicidade vem da comparação, mais um caminho duro de se trilhar, pois com isso vem o isolamento da solidão...
Obrigado por compartilhar um texto tão importante...
Tenha um dia cheio de alegrias...

Yasmine Lemos disse...

Espelhar-se no outro é uma linha tênue ,perigosa.Difícil o encontro com nos mesmos e aceitar os defeitos.
beijão Vivian tenha uma semana de paz

Tunin disse...

O Rubem é um escritor que tem o dom de falar aquilo que toca o coração.
Muito bom, Vivian!
Abraços.

Pena disse...

Estimada Amiga:
Creia, que conheço bem a solidão.
Por vezes, chega a ser benéfica, acredite? Podemos conversar com ela, na pacatez dos instantes. Na pureza de estar. Na ternura a que nos protegemos.
No entanto, o que diz é verdade e autêntico.
Não podemos viver sós.
Excelente tema a refelectir, amiga divinal e genial.
No mais elevado respeito pelo talento como concebe os seus formidáveis textos que fazem pensar.
Beijinhos amigos de puro respeito e estima.
Sempre a admirar o que concebe de pertinente e sensível para as pessoas.
Agradecido pela magia linda no meu blog que adorei.

pena

Célia Gil, narciso silvestre disse...

Que excelente scolha, Vivian, adorei! Essa comparação que penso ser inevitável não é, a amaior parte da vezes, geradora de felicidade. Se nos sentimos inferiores ficamos infelizes. Se sentimos que estamos melhor que os outros sentimo-nos iguamente infelizes, pois temos sentimentos e não ficamos indiferentes e olhando só o nosso umbigo! Bjs e uma linda semana!

Clara disse...

Bom dia, Vivian...

Acho que todos nós já passamos por isso. E dói mesmo. Aí amadurecemos e vemos que tudo é uma besteira. Cada um tem seu espaço.
Rubem Alves, que ótimo ele!

Beijosssss
Ótima semana pra vc!

Braulio Pereira disse...

olá Vivian

bom dia


uma flor para ti..

dia feliz

beijos!!

MARLENE disse...

LINDO E VERDADEIRO TEXTO VIVIAN
PARABENS POR SUA EXELENTE ESCOLHA
O NEGATIVISMO E A COMPARAÇÃO EM HORA ERRADA PODE NOS LEVAR A SENTIMENTOS CONTRARIOS QUE NÃO FAZEM BEM NENHUM A PESSOA ALGUMA,UM TEXTO BRILHANTE
UM CONSELHEIRO,AMIGO PARA NOS ACOMPANHAR POR TODO O TEMPO DA VIDA
UMA ÓTIMA SEMANA PARA VOCE SEMPRE C OM MUITAS ALEGRIAS
EM ÓTIMA COMPANHIA BJS COM CARINHO MARLENE

Tatiana Moreira disse...

Oi Vivian...
Que texto mais certeiro para iniciarmos a semana refletindo sobre ele.
Obrigada por esse momento Vivian!
Tenha uma ótima semana!
Um abraço carinhoso

Aleska disse...

O grande problema nisso, é que é muito natural o ser humano construir sua identidade pela oposição a outras pessoas, e estamos acostumados a valorizar as pessoas que se surperpõe a outras.

Eduardo Medeiros disse...

Oi vívian.

Excelente escolha este extrato do Rubens. Ele nos dá lições que parecem tão óbvias mas que geralmente não atentamos para elas. Comparar-se ao outro e ficar infeliz por isso é um caminho de morte.

Num mundo ideal, a diferença não seria um obstáculo, mas sim, uma celebração da diversidade que deve ser compartilhada; onde haja trocas de experiências, valores, arte...

beijos e boa semana.

Aleatoriamente disse...

Amei ler Rubens Alves, fazia tempo que não lia.Amei vir te abraçar Vivian querida.

Beijo!

Aleatoriamente disse...

Amei ler Rubens Alves, fazia tempo que não lia.Amei vir te abraçar Vivian querida.

Beijo!

ValériaC disse...

Adoro a lucidez de Rubem Alves.

Realmente comparar-se é inútil, muitas vezes devastador.
Quando paramos de nos comparar e percebemos o valor de cada um, inclusive o nosso, nos tornando cientes da riqueza da unicidade de cada um, nos sentimos bem melhores com toda certeza.
E quanto a solidão, ao meu ver, é um processo extremamente benéfico, muitas vezes até necessário em nossas vidas, nos reequilibra, sejamos inteligentes e aprendamos a ter até por escolha própria, momentos de solitude, pois nos é muito benéfico entrar em contato com nosso interior.A partir do momento que fazemos destes momentos algo positivo, deixará de ser doloroso estar em nossa companhia.

Ótima semana querida, beijos
Valéria

Flor de Lótus disse...

Bom dia,Vivian!Saudades de ti e de vir aqui.Pois é to ansiosa pelo niver sim,adoro celebrar a vida e já to pensando no festão dos 30,quero uma festa com tudo o que tem direito.
Adoro esse texto do Rubem Alves ele é ótima.
Uma ótima semana!!
beijossss

Maria Teresa Fheliz Benedito disse...

Olá Vivian!
Obrigada também pela visita,adorei!
Lindo texto de Rubens Alves.
Gosto muito de vir aqui e me deliciar com textos tão profundos e verdadeiros,obrigada também por isso.
Beijo no coração.

Melo disse...

Solidão, muitas vezes nos sentimos só em meio a uma multidão. Depende de quem são, como nos tratam, como nos olham. A solidão é um sentimento, uma incapacidade de se relacionar. Um ótimo dia. Bjs

MARILENE disse...

Comparações não têm o condão de trazer bem, a quem quer que seja. Geralmente, elas não vêm com sinais felizes, pois quem as faz se coloca em plano, de certa forma, inferior. Daí a tristeza e o sentimento de solidão. As diferenças há que serem vistas com naturalidade, sem impedir que prossigamos nossos caminhos.

Você é sempre muito generosa. Obrigada!

Bjs e ótima semana!

Van disse...

Rubem Alves é a síntese de tudo que acredito ser a beleza humana, sabedoria, simplicidade e poesia.

Enquanto os espertos se comprazem consigo os simplórios se permitem aprender, se admitem incompletos, quem ganha mais?

Beijos Vivian

Eliete disse...

Vivian, querida!Uma ótima reflexão.Realmente a comparação é uma droga, só nos traz solidão, tristeza, desconforto. bjs

Hana disse...

Olá amiga, meu boa tarde cheio de amor, e aconchego, cheguei de férias, e vou só dar mais uma viajadinha rápida depois fico por aqui...rss

Diria Eleanor Roosevelt:
Você precisa fazer aquilo que pensa que não é capaz de fazer.
Ninguém pode fazer com que você se sinta inferior sem o seu consentimento. (Eleanor Roosevelt)
Eu levo a sério Vivian estes pensamentos, como uma aprendizado.
Rubens é sempre certo para todas as horas.
Tenha uma semana linda!
com carinho
Hana

Mariazita disse...

Olá, Vivian
Este texto de Rubem Alves é simplesmente maravilhoso.
Ele tem textos de uma beleza incrível, e este é um deles.
Sou grande admiradora do Rubem.

Obrigada por seu apoio lá na minha «CASA». É certo que o Blogger de vez em quando cria dificuldades, mas sempre se tem resolvido mais ou menos. Este meu caso, que dura há quase um mês, é que parece não ter solução...
Já experimentei tudo que possa imaginar, e nada resulta...
De qualquer modo, obrigada, querida.

Uma semana feliz. Beijinhos

Élys disse...

Devemos acreditar mais em nós mesmos para evitar comparações que pouco ajudam. Tendo auto estima não há porque comparar.
A solidão é uma situação que pode nos beneficiar se dela soubermos tirar proveito. Buscando em nosso interior a vida nunca estaremos sós

Anne Lieri disse...

Vivi,esse texto escolhido tem uma lição de vida preciosa!Eu amei!Bjs e boa semana!

。♥ Smareis ♥。 disse...

Se comparar aos outros é terrivel, e isso causa inferioridade carregada de solidão.Rubem Alves com sua sabedoria sempre nos ensinado. Vivian exelente postagem... Falei sobre solidão na minha postagem também.
Beijos e ótima semana.

Djoni Filho disse...

A melhor comparação que podemos fazer é com o espelho. Olhe para ele e veja a pessoa que está ali. E se compare com ela... e saiba que se um simples espelho é capaz de te dar uma companhia sempre que você quiser, quanto mais você mesmo. Abraços

Divulgando e Debatendo

Majoli disse...

Linda escolha querida Vívian, de uma reflexão intensa.
Amo ler Rubem Alves, ele consegue nos tocar fundo.

Tenha uma semana de muita paz amiga linda.
E só pra você saber, já sorri hoje sim, tá bom?
:)

Te gosto muito!!

Vera Lúcia disse...

Vivian querida,

Que texto mais lindo e verdadeiro!

Realmente, as comparações costumam levar a uma inveja descabida, pois muitas vezes onde existe festas e gargalhadas também existe muita dor escondida. Se tais dores fossem conhecidas alguém gostaria de estar no lugar daqueles que parecem ter tudo e comemoram por algum motivo?

A solidão realmente dói, mas faz crescer.

Beijão.

Fabrício Santiago disse...

assim sem avisar. Meu nome é Fabrício e cheguei até vc através do Blog Krasivo. Bom, tanta ousadia minha é para convidar vc pra seguir meu blog Narroterapia. Sabe como é, né? Quem escreve precisa de outro alguém do outro lado. Além disso, sinceramente gostei do seu comentário e do comentário de outras pessoas. Estou me aprimorando, e com os comentários sinceros posso me nortear melhor. Divulgar não é tb nenhuma heresia, haja vista que no meio literário isso faz diferença na distribuição de um livro. Muitos autores divulgam seu trabalho até na televisão. Escrever é possível, divulgar é preciso! (rs) Dei uma linda no seu texto, vou continuar passando por aqui...rs

Narroterapia:

Uma terapia pra quem gosta de escrever. Assim é a narroterapia. São narrativas de fatos e sentimentos. Palavras sem nome, tímidas, nunca saíram de dentro, sempre morreram na garganta. Palavras com almas de puta que pelo menos enrubescem como as prostitutas de Doistoéviski, certamente um alívio para o pensamento, o mais arisco dos animais.

Espero que vc aceite meu convite e siga meu blog, será um prazer ver seu rosto ali.

Abraços

http://narroterapia.blogspot.com/

Calu disse...

Vivi,
o mestre Rubem, num ato confesso, nos oferta mais um de seus preciosos ensinamentos, o da inutilidade da comparação.
Enquanto iludidos alimentam seu consumismo moral e capital chafurdando num lamaçal pegajoso, os singelos se atém a cultivar a beleza que há em sua volta e a própria que reside em seu interior.
Trechos sempre imperdíveis , estes que vc nos brinda, menina.
Bjkas,
Calu

Kellen Bittencourt disse...

De fato a dor da comparação é que machuca, por que o outro tem e eu não? Isso é que faz mal, mas a Solidão é algo que sinceramente tenho pavor, gosto de ficar sozinha por algumas horas, não mais que isso! Sou uma forte candidata a sofrer do mal da solidão ,caso um dia ela me chegue! Abçs amiga

Lídia Borges disse...

A auto-confiança tem de ser construída a partir de valores que ultrapassem os meros aspetos materiais. Mas, evidentemente, isso exige alguma maturidade.
A solidão não é uma fatalidade, é uma escolha.

Um beijo

Machado de Carlos disse...

Solidão

Ei-la, veemente, surge com seu manto
de púrpura na noite toda escura.
Ela, altiva, com cores de ternura;
O relógio não marca seu encanto!

O Astro Rei vem, volta, no entanto,
surgem na fronte rugas de torturas,
e, silente e surdo... Oh! Loucura:,
é a lâmina da morte sem o pranto!...

A mente desvairada obumbra,
e a alma jaz obtusa, na penumbra:
lembra da utopia como remédio.

A TV mostra o globo cor-de-rosa;
não existe o filme de outrora,
e, todo comercial é o mesmo tédio.

Machado de Carlos

Machado de Carlos disse...

Será uma vida nova. Voltar a freqüentar uma escola. Uma nova vida. Como trabalho a noite, terei que refazer minha condição biológica para novos horários. Será uma nova experiência.

Quanto à solidão, devemos tirar da situação um aprendizado. Há muitas formas para nos livrarmos da solidão. Quando estou só, ligo rádio, televisão, às vezes nem sei dos programas, mas o fato de ouvir vozes já dá sensações de que não estou sozinho. Acho que ninguém consegue ficar totalmente sozinho. O difícil não é viver sozinho. O que importuna é o fato de estar entre muitos, mas com a mente solitária.

Nos Amando... disse...

que lindo e que lição
quero aprender ainda
muitas coisas.
linda semana bjs
amiga Vivian

Marly Bastos disse...

Quando fazemos comparações é porque queremos nos auto afirmar e é aí que a porca torce o rabo, pois na comparação sempre perdemos,sempre nos vemos pelo prisma do outro e nao do nosso. O patinho feio so teve sua auto estima revigorada quando deixou de se ver no como os outros viam e passou a se ver refletido na água do lago. Ele notou que não era um pato desengonçado e pescoçudo, mas um lindo cisne negro...
O texto é maravilhoso né?? Beijokas doces.

Jeanne Geyer disse...

Maravilhoso texto, ele é um grande escritor. As pessoas temem a solidão porque não se conhecem e temem sua própria companhia.
Beijos

VÉU DE MAYA disse...

Oi, Vivian!

Uma lição de vida preciosa num texto profundamente humano e lúcido do Rúbem Alves. Belíssima a escolha...muito obrigado por partilhar.

O meu abraço carinhoso de sempre.

Véu de Maya

Ivana disse...

Vivian,
Passei para lhe desejar um ótimo dia, e que tudo esteja bem com você! Bjo!

Everson Russo disse...

Bom dia minha amiga querida,,,atrasadinha hoje né? rs..rs..rs...beijos e beijos...

Anne Lieri disse...

Oi Vivi!Voltei apenas para dizer que tem texto seu no Recanto hoje!Obrigada!Bjs,

Lorena Viana, disse...

Bom dia Vivian! Que linda postagem...
Rubem Alves e suas doces palavras.
Acredito que se você não saber superar com sabedoria como cita Rubem Alves, a comparação pode ser sua alto destruição.
Inclusive já passei por situação parecida, quando muito cedo sai de um ciclo de amizade colegial, para enfrentar o ensino técnico que na época havia passado. Fui estudar em uma nova instituição, com pessoas de idade mais avançada, nem me atrevia a perguntar nada, em convida-los para prosear... no começo foi complicado, me comparava muito, pois era tímida, me sentia inferior!
Mas depois encontrei vários métodos para mim, conheci diferentes estilos musicais, li diversos livros, que trago no meu coração até hoje, fiquei mais próximo da minha família... e hoje sou o que sou por conta dos obstáculos que enfrentei!
Me considero mais resolvida e uma eterna aprendiz do conhecimento.
Uma linda semana cheia de permissões para ser feliz!
Beijinhos.
Lorena Viana
pequena-prendiz.blogspot.com

Maria Alice Cerqueira disse...

Boa tarde amiga,
Venho lhe desejar uma linda semana coberta de muita paz e amor!
Sua presença é muito importante em meu cantinho, por esta razão veio lhe agradecer o seu carinho de sua amável visita sempre.
Assim que poder acesse o link
http://www.mariaalicecerqueira.com/2012/01/degustacao-do-livro-vida-nossa-de-cada.html
e leia a degustação do meu próximo livro! Vida nossa de cada dia!
Obrigada de todo o coração!
Abraço amigo
Maria Alice

Angela disse...

Oi, Vívian!
Excelente escolha. Rubens Alves sempre tem algo a nos ensinar.
Abraços, com carinho,
Angela

Nilson Barcelli disse...

A situação que o autor descreve é muito comum.
E as crianças sofrem mesmo...
Excelente texto.
Beijo, querida amiga Vivian.

Mery disse...

Uma lição de ida!
Criança é tudo, é amor, fiquei emocionada, sou muito solitária e já vivi um pouco "isso...*
Rubem Alves escreve divinamente.
Beijos.

Vera Lúcia disse...

Olá querida,

Espero que tudo esteja bem por aí.

Beijão.

Lilá(s) disse...

Um ensinamento muito interessante!!Excelente texto.
Boa escolha Vivian
Bjs

Aleatoriamente disse...

Vivian, se for mais de um comentário, apaga amada. É que ando com dificuldade de postar,e quando consigo,vai mais de uma vez.
Vim te deixar um beijo, com carinho.

Toninhobira disse...

Eita mineirim bom este Rubem, sempre nos cutuca com muita classe.Cada frase dele soa como uma sabedoria fantastica desta vida.
Muito bom gosto Vivian.
Meu carinhoso abraço.
Bju.

MARILENE disse...

Senti sua ausência e espero que esteja tudo bem, em casa. Você é tão presente que fica difícil não perceber quando silencia.
Grande beijo!

Ray* disse...

que texto ótimo do rubens!
beijos querida

Filha do Rei disse...

Palavras sábias de Rubem Alves, a comparação nos leva a não darmos valor ao que temos. Obrigada por postar este texto! Bjs

mEu munDinHo LoUcO disse...

Olá, querida:

Li a postagem e fiquei imaginando o quanto sofro com a solidão, sofro bastante com isso...estou tentando "viver só sem me sentir solitária".

Adoro seu cantinho.

Beijo grande, Elaine

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...