Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sexta-feira, 10 de maio de 2013

Abelardo e Heloísa


"Fujo para longe de ti,
evitando-te como a um inimigo,
mas incessantemente te
procuro em meu pensamento.
Trago tua imagem em minha memória
e assim me traio e contradigo,
eu te odeio, eu te amo." 

Carta de Abelardo à Heloísa.

"É certo que quanto maior é
a causa da dor, maior se faz
a necessidade de para ela
encontrar consolo, e este
ninguém pode me dar, além de ti.
Tu és a causa de minha pena,
e só tu podes me proporcionar conforto.
Só tu tens o poder de me entristecer,
de me fazer feliz ou trazer consolo." 

Carta de Heloísa à Abelardo


                      Um dos túmulos mais bonitos que se encontra no Pére Lachaise é o de Pierre Abélard e Héloïse, protagonistas de um trágico romance interrompido na Paris medieval do séculoXII.  

                   Pedro Abelardo era um filósofo que se apaixonou por Heloísa, de quem era tutor e que era 20 anos mais nova. Os dois tiveram um filho, Astrolábio, e casaram-se às escondidas. Quando o tio de Heloísa, um clérigo de Notre-Dame, soube, mandou castrar Abelardo que foi viver na abadia de St. Denis, onde continuou seus estudos. Heloise retirou-se para um convento. Mesmo distantes, os dois se corresponderam em longas e amorosas cartas, mas nunca mais se falaram pessoalmente.

Hoje quase 700 anos depois, estão para sempre juntos numa tumba em estilo neogótico. 

                  Pierre Abélard (1079-1142) foi teólogo e filósofo francês, nascido em Le Pallet, perto de Nantes, considerado um dos maiores intelectuais do século XII com especial importância no campo da lógica, e precursor do racionalismo francês. Filho de um militar, foi discípulo de Roscelino de Copiègne e de Guilherme de Champeaux em Parise de Anselmo de Laon (c.1070-1171). De vida atormentada e irrequieta, depois de algumas tentativas de ter sua própria escola a partir dos 22 anos, foi professor na Escolade Notre-Dame (1114-1118), primeira universidade livre da França, onde combateu as ideias de Guilherme, obrigando-o a modificá-las.

 No Concílio de Soisons (1121),algumas de suas teses foram condenadas e no Concílio de Sens (1410), outras foram rejeitadas e foi acusado de heresia. Foi nessa época que começou sua ligação amorosa com sua aluna de nome Héloise (1100-1164), sobrinha do cônego Fulbert, de desastrosas conseqüências . Após se apaixonar e casar secretamente, foi atacado e castrado por ordem do irado tio. Depois disto ele se tornou monge no mosteiro de Saint-Denise, onde continuou lecionando, e ela freira em um convento de Argenteuil, onde se tornou uma das mulheres mais famosas de sua época. Após o infeliz castigo, mesmo como monge, ele não deixou de ser polêmico e colecionou atritos com outros religiosos como bispos e até mesmo com seus colegas monges, criando muitos inimigos. 
Existe um filme que conta a história dos dois : Em Nome de Deus
*O filme é lindo, faz muitos anos que vi...nunca chorei tanto, e por tanto tempo depois de ter assistido! Mas vale à pena!

Fonte:http://pt.scribd.com/doc/77287990/Abelardo-e-Heloisa


*Bom final de semana,amigos!! 
E bom começo da próxima!
Beijos!

33 comentários:

Ana Bailune disse...

Excelente postagem! Uma história linda, linda...

Rô... disse...

oi minha amiga,

nossa,
meu coração encheu-se de amor,
que linda história,
como é gostoso saber que o amor existe e é real...
adorei a postagem!!!

beijinhos

Lis Fernandes disse...

Que linda postagem!
Nossa que história de amor!!
Incrível como essas histórias do passado mexem com a gente. Muito forte mesmo. Atravessam os séculos.
Lembro do filme, nos emocionamos, vimos juntas!
Beijos, mana.
Lis

CamomilaRosaeAlecrim disse...

Menina...olá! Eu e meu marido gostamos muito de histórias assim e de filmes antigos, e com certeza vou alugar para ver, adorei!
Obrigada pelo texto e explicações!
Beijos e te desejo um ótimo final de semana!
CamomilaRosa

✿ chica disse...

Adorei essa história linda de amor! Muito legal teu post! beijos,felicidades pelo dia das Mães e que aproveites bem o domingo! Aqui, será aqui em casa,almoço e continuação,rs... beijos,chica ( e na minha mãe vou hoje à tarde!)

Kellen Bittencourt disse...

Que lindo Vivian, eu assisti esse filme e tbém chorei muito, qdo ainda existia o video cassete eu tinha a fita aqui em casa dele, adorava, mas não me lembrava que era baseado em uma história real, sem duvida uma bela história de amor! Bjoooss

lis disse...

Oi Vivian
Muito bom quando o amor acontece e permanece...
O filme é lindo mesmo _vale a pena repetir essa história sempre,
Obrigada por compartilhar e nos enternecer,
beijinhos e um lindo fim de semana

Rosa Mattos disse...

oi Vivian, a história é bonita e esse filme então, emocionante.

Feliz Dia das Mães.

Beijo carinhoso.♥


[eu sumi por alguns meses, mas vai entender o motivo, quando visitar o meu blog...rs]

Vera Lúcia disse...


Olá querida,

Uma história de amor que nos toca e enternece.
A postagem está muito interessante e informativa.
Vou ver se acho o filme na locadora para revê-lo.

Desejo-lhe um lindo e maravilhoso dia das mães. Parabéns a todas as mamães da família e, em especial, para você.

Beijão.

isa disse...

Que linda postagem.Gostei tanto.
Adoro histórias de Amor. Sou uma romântica incorrigível.
Beijo.
isa.

MARILENE disse...

Histórias de amor que o tempo não apaga. Conheço o filme e é muito bom. O sofrimento não impediu que ambos continuassem suas vidas, distantes mas enamorados.
Minha amiga, desejo-lhe um dia das mães especial, e que Deus sempre a ilumine nesse mister. Grande beijo!

Andre Mansim disse...

Olá!
Menina, eu gosto muito de histórias da Idade Média e essa aí é uma bela história de amor!
Muito boa a sua postagem.

Bom final de semana!

Edite disse...

Olá Vivian, realmente um filme muito lindo que por coincidência eu tenho o DVD. Sempre ando à caça de filmes antigos e um certo dia fui atraída pelo título "EM nome de Deus".Levei para casa e Adorei a hemocionante história de amor. Bjs

Edite disse...

hemocionante com 'h" rssss. desculpe a nossa falha ... consequência de "dedinhos apressados" rssss....

Anne Lieri disse...

Oi Vivian!Que bela história de amor!Eu não assisti esse filme,vou procurar!Um feliz dia das mães pra vc!bjs,

ONG ALERTA disse...

Um belo amor, feliz dia das mães beijo Lisette.

LUZ disse...

Oi, Vivian!

Quanto tempo, né?

Cultuura e mais cultura.

O amor é prazer e dor.

BFS.
Beijos da Luz.

PS: meu mais recente post está no blog, "Luzes e Luares". Obrigada!

Evanir disse...

Quem na presença constante me ensinou
na pureza do seu coração a vislumbrar
caminhos…
Dos primeiros passos, das primeiras
palavras…
Do amor sem dimensão, de cada momento,
dos atos de cada capítulo de minha vida
não ensaiados, mas vividos em cada
emoção.
Da conversa no quintal, do acalanto do
meu sono aquecido de amor, aninhada
em seu coração…
MÃE …
do abraço, do beijo que levo na
lembrança…
é você que me inspira a caminhar…
A presença de cada passo que o
tempo não apaga: por mais longo
e escuro que seja o caminho, haverá
sempre um horizonte…
Mãe mulher a quem devemos a vida,
que merece o nosso respeito,
nossa gratidão e nosso afeto.
Nessa mensagem com todo sentimento
de uma filha , que chora saudades eternas
de você mãe.
È merecido um Dia para homenagear
todas as mães do mundo.
Com carinho e saudades deixo aqui meu abraço
de amiga ,filha ,mãe e meu primeiro ano
do dia das mães (Bisavó).
Na postagem tem mimos caso gostar fique
a vontade para levar foi feito com muito carinho.
Um feliz final de semana.
Um Feliz Dia Das Mães.
Carinhosamente,Evanir.
Apesar de longo vale a pena refletir(Mãe)

Cristi@ne disse...

Uauu amiga...que linda e ao mesmo tempo triste história... isso que é amor!!
Vou ver o filme sim...obg pela dica.
Bjinhos e bom fds.

Néia Lambert disse...

Demais essa história de amor! Adorei a postagem Vívian!

Beijos

Marieta Mello Koerig disse...

Minha querida amiga,
Esses romances antigos são lindos demais. Parece que sem sofrimentos eles não encantariam tanto, não é?
Sobre o problema que havia no teu blog, Sonia Silvino também tinha o mesmo mas me comunicou que conseguiu resolve-lo, retirando o contador de visitas online de todos os seus blogs.
Bem querida, como amanhã é o nosso dia, quero te desejar um lindo e feliz dia das mães, de muito amor, junto de teus filhinhos e de teu esposo.
Um grande e afetuoso abraço da amiga que a estima.

Rose Sousa disse...

Vivian, um show de postagem! nos trás conhecimento em ricas frases. Adoro romance e conhecimento! Bom find!

Ana Oliveira disse...

Belíssima história!
Beijo.
Ana

Caio Jonathan disse...

Bela Postagem, estou seguindo e indicando !!

Beijos
Caio Jonathan

http://jonathanejonathan.blogspot.com.br/

Skype: caiojonathan

Cristi@ne disse...

Amiga, venho te convidar e indicar seu blog para uma Tag, fique a vontade para responder se assim quiseres ok? Mas é super legal! :)
Bjinhos

http://livrosleituraeciadacris.blogspot.pt/

Lilá(s) disse...

Incrível essa história! fiquei feliz pois recordo esse túmulo no Pére Lachaise, é sem duvida muito bonito. Agora enriqueci, sabendo esta linda história.
Bjs

helia disse...

Que linda história de amor !
Gostei muito .

Calu disse...

Também me derramei quando assisti ao filme, depois dele fui procurar saber mais sobre esta história de amor eterno e me emocionei com a força deste sentimento.
Tua postagem faz uma clara e importante apresentação da história dos dois amantes.
Bjos, Vivi.
Calu

Aleatoriamente disse...

Me emocionou o que li aqui. Vou procurar o filme quero assistir.
Obrigada linda Vivian pela dica.

Beijão

Anne Lieri disse...

Oi Vivian!Hoje vim deixar um selinho pra vc mas, aceite só se puder,ok?Não se sinta obrigada.Deixo o link,bjs:

http://asasdosversosereversos.blogspot.com.br/2013/05/12-livros-em-12-meses.html

Toninho disse...

Uma historia triste e linda, que nos parece ter sido comum naquela epoca de amores despedaçados.Voce fez uma postagem linda e generosa Vivian.
Uma semana sempre boa para voce.
Meu abraço carinhoso com admiração.
Beijo.

Renata Boechat disse...

Nunca entrei no Pére Lacheise, mas sei que lá estão os túmulos de personagens ilustres da história francesa e mundial, e este dos dois amantes é de fato lindíssimo, e se serve de consolo estarem juntos após a morte, com certeza estes dois amantes o encontraram,

Bonita estória, obrigada por me fazer conhecer,

Abraço,
Renata

MARILENE disse...

Vivian, depois que li sua postagem resolvi rever o filme. Foi muito bom fazer isso. E o repassei para a Vera, que desejava, também, assisti-lo.
Obrigada pelos 40 anos (rss) que me deu.
Grande beijo!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...