Já comprou seu livro hoje? Clic aqui!

sexta-feira, 26 de abril de 2013

A História da 9° Sinfonia de Ludwig van Beethoven

                    A Nona Sinfonia de Beethoven é a obra mais conhecida do gênio musical. Ela foi encomendada pela Real Sociedade Filarmônica em 1817 e começou a ser composta no ano seguinte. A base para sua criação foi a tentativa de Beethoven, musicar o poema "Ode a Alegria" de Friedrich Schiller, que lera quando era jovem e com o qual ficou emocionado por fazer menções a fraternidade humana. 

Influenciado pelos ideais da Revolução Francesa, queria que sua obra fosse imortal. Beethoven não conseguia realizar tal tarefa, e sempre ficava preso em determinadas passagens do poema. Felizmente, num belo dia, Beethoven adentrou correndo ao escritório para avisar ao secretário que havia conseguido.

Os versos do poema, que compõe a ¨Ode à Alegria¨ estão no 4º e último movimento da 9ª Sinfonia. 

A obra foi dedicada ao Rei Frederico Guilherme III, da Prússia, tida como um hino de emancipação do mundo europeu dos tempos feudais. A Nona Sinfonia apresenta a alegria e a felicidade como possíveis, e para que sejam atingidas, basta estreitar a mediocridade política e cultural que nos cercam. Daí a compreensão do motivo que levou a União Européia a adotar a obra de Beethoven como hino oficial.

A Nona Sinfonia foi apresentada pela primeira vez no Teatro Kärntnertor, na Áustria, em 7 de maio de 1824 e é marcada como a primeira obra de um compositor que tenha utilizado a voz humana com tamanha importância tal qual os instrumentos.

Brahms retratou com as seguintes palavras: "ouví-la é como escutar atrás de si o ressoar dos passos de um gigante”.

 *Quando compôs está sinfonia, Beethoven já estava completamente surdo.

 
 
Ludwig van Beethoven nasceu em 17 de dezembro de 1770 ,em Bonn na Alemanha e morreu em 26 de março de 1827, com 56 anos.

Em 1796, com 26 anos, começou a sentir os sintomas de uma surdez progressiva e que seria irreversível. Em 1814 ele já estava compeltamente surdo, além disso os pulmões estavam em frangalhos, o fígado dissolvia-se no álcool, o reumatismo e as dores de cabeça o atormentavam dia e noite, a surdez se fazia acompanhar de moléstias oculares. Mesmo assim, continuava a compor obras-primas. Diz-se que a falta de audição havia libertado o compositor de todas as convenções musicais, possibilitando-lhe criar uma música abstrata e completamente inovadora.

**TRECHO DA 9° NONA SINFONIA, CENA DO FILME "O SEGREDO DE BEETHOVEN"
Deixo duas dicas de cinema, de filmes inspirados na vida de Beethoven:


 "Minha Amada Imortal" com Gary Oldman

 
E o filme "O segredo de Beethoven" com Ed Harris

*Os dois filmes são encontrados na íntegra no you tube.

 
*Pequena parte do meu trabalho sobre a vida e obra de Beethoven, apresentada na segunda-feira (22/04)em power point. Por retratar o romantismo na música.
Bom final de semana, amigos!!  

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...